“Suicidas” – Raphael Montes

A30DAC67-9621-4768-B380-DC6B14CD6CA3
Ainda não tinha conhecido Raphael Montes. Que perda de tempo! O autor é simplesmente genial! Comprei Suicidas, seu livro de estreia e simplesmente não consegui largar até acabar. Não é gratificante você pegar uma leitura que te prenda nesse nível? Ele é ousado num ponto que quase ultrapassa a barreira do tosco, mas como aí tem brilhantismo de sobra, ele trafega com tranquilidade antes disso acontecer. Quem sabe, faz.
Não é à toa que ele é um dos autores brasileiros da atualidade com um nome já solidificado no mercado internacional, com críticas de peso do The Guardian, Chicago Tribune e outras.
“Suicidas” é punk. Dito isso te digo caro leitor: leia. Mas saiba que precisa daquele pré requisito básico dos livros que gosto: estômago de avestruz. A narrativa é em 3 vozes, e a linha geral do livro é mais ou menos assim. Jovens integrantes da elite carioca se reúnem pelos mais diversos motivos pra fazer um suicídio coletivo. Uma situação que parece impossível vai sendo costurada com as vozes das mães dos jovens mortos 1 ano depois, o livro que um deles escreveu em tempo real e o passado que os levou até aquele momento.
Inebriante, cruel, duro, mas sem deixar de lado a complexidade dos personagens que os faz tão críveis e humanos, apesar de tudo. E o final é daqueles que você nunca vai esquecer. Louca pra chegar nos cinemas e ver esses personagens tomarem vida… pra depois se matarem.
310CA831-2566-4C58-9748-C436C4C238BD
Raphael Montes já publicou 4 livros
#sinopse
Um porão, nove jovens e uma Magnum 608. O que poderia ter levado universitários da elite carioca aparentemente sem problemas a participar de uma roleta-russa? Um ano depois do trágico evento, que terminou de forma violenta e bizarramente misteriosa, uma nova pista, até então mantida em segredo pela polícia, ilumina o nebuloso caso. Sob o comando da delegada Diana Guimarães, as mães desses jovens são reunidas para tentar entender o que realmente aconteceu, e os motivos que levaram seus filhos a cometerem suicídio.
Por meio da leitura das anotações feitas por um dos suicidas durante o fatídico episódio, as mães são submersas no turbilhão de momentos que culminaram na morte de seus filhos. A reunião se dá em clima de tensão absoluta, verdades são ditas sem a falsa piedade das máscaras sociais e, sorrateiramente, algo maior começa a se revelar.
Raphael Montes nasceu em 1990, no Rio de Janeiro. Advogado e escritor, teve contos publicados em diversas antologias de mistério, inclusive na Playboy e na prestigiada revista americana Ellery Queen’s Mystery Magazine. Aos 20 anos, impressionou crítica e público com Suicidas, finalista de alguns prêmios literários, incluindo prestigiado Prêmio São Paulo de Literatura 2013. Seu romance Dias perfeitos teve os direitos de tradução vendidos para 13 países. Raphael escreve roteiros para cinema e TV, como a série Espinosa (GNT) e o seriado de terror Supermax (Rede Globo).
Resenha de Sylvia Tavares

Deixe uma resposta