“Bom dia Verônica” – Andrea Killmore

06FAA7D7-8965-4D7B-81E1-DFCEAE6AD886

Título: BOM DIA VERÔNICA

Capa dura: 256 páginas

Editora: DarkSide; Edição: 1ª (30 de novembro de 2016)

Idioma: Português

O mistério deste livro já começa pela autora, Andrea Kilmore. Esta se apresenta como ex integrante da corporação policial e seu real nome é uma incógnita. A autora só se comunica com a editora DarkSide através de seus advogados e já estipulou que não participa de nenhum evento de divulgação. 

Dentro deste ar de mistério e suspense, o livro Bom Dia Verônica, traz a história de Verônica, secretária do delegado Carvana, mas que também desempenha, de um modo meio avesso, o papel de mãe e esposa. Dentro de sua rotina massacrante, Verônica se vê frente ao suicídio de Martha Campos dentro da delegacia e fica instigada a investigar a causa de um ato tão extremo.  Quase que paralelamente, uma ligação desesperada de Janete para delegacia atiça ainda mais o faro investigativo da secretária. 

Com estes dois casos em mãos, Verônica decide investiga-los por conta própria. Martha chegou a delegacia com intuito de prestar queixa de um homem que lhe aplicou um golpe através de um site de relacionamentos lhe prometendo amor incondicional, mas no final apenas extorquia seu dinheiro. Quando não conseguiu o apoio da polícia para investigar o caso, se jogou da janela da delegacia.

O segundo caso é um pouco mais estranho, Janete, esposa do Coronel Brandão da polícia militar levava uma vida de humilhação e agressões físicas e emocionais. Seu marido pratica um ritual doentio: levava mulheres para um local desconhecido e as torturava (ou talvez matava), tudo isso com Janete presa, apenas escutando os gritos de pavor das vítimas. Desesperada com a possibilidade de o marido cometer tais atrocidades novamente, Janete liga para delegacia de Verônica e apenas informa que seu marido mata mulheres. 

Nesta busca por justiça e um sentido para sua vida vazia, Verônica vai se deparar com um mundo macabro e conhecerá o extremo da maldade humana.

O livro nos apresenta uma protagonista que não causa nenhum sentimento de apego, por parte do leitor. Em algumas partes da história, achei a construção psicológica da personagem falha e as vezes até antagônica, o que me causou certa estranheza. Não será uma “heroína “que me dará saudades. As histórias apresentadas, estas sim, são bem interessantes o que instiga o leitor a querer saber tudo sobre as vítimas e os crimes que as circundam. 

A escrita de Andrea é ágil, direta e sem artifícios, o que torna o livro de rápida leitura, sem perda do ritmo, fato notório para uma primeira obra lançada, o que nos faz esperar ansiosos pelas próximas publicações da autora.  

A publicação da DarkSide Books, como sempre, é primorosa em todos os detalhes e ilustrações internas. Não é à toa que é minha editora preferida. <3 

resenha by Tatiana Mesquita

 

 

Deixe uma resposta