“A casa de vidro” – Raquel Vilas Boas

0C9838D2-AE0D-43B7-AF08-DA997BA9E6A3

Como fazer essa resenha? Que difícil! A autora é uma brasileira e esse é o seu primeiro livro. Então minha responsabilidade é grande. #CasaDeVidro embora me pareça ser classificado como romance, está quase beirando a auto-ajuda ou Pollyanna. Difícil de entender? Sim, e difícil de explicar. Vou tentar:

– Muito bem escrito, português impecável, mas a linguagem é por deveras requintada… (pra que perder o bom humor né?);

– Claramente a autora tem um carinho ímpar por todos os personagens, mas posso dizer que rolou um certo exagero na perfeição e entrosamento de alguns e aí ficou difícil me identificar pois acho que esse tipo de gente não existe, pelo menos não com essa quantidade por metro quadrado;

– o início é bem legal, a estrutura da história é interessante, mas faltou ritmo, ficou meio maçante em alguns momentos;

– muitas vezes penso que deixar um pouco pra imaginação do leitor, deveria fazer parte do jogo, mas tem autor que quer decupar cada pedacinho e te explicar minuciosamente, nos mínimos detalhes, timtim por timtim Não precisa, please.

– o livro parece ter sido feito com muito carinho e amor, dá pra notar o esmero da autora, mas acho que ela se deixou levar pela emoção (e deve ser incrível mesmo ser capaz de escrever um livro, super admiro!). Por exemplo, a frase: “com plumas a embalar o coração”, soou piegas demais pra mim.

A historia se passa nos dias de hoje quando Ivan, casado com Laís, mulher fútil e interesseira, de repente se vê ajudando sua vizinha Marcela, num acidente que envolve a filha dela e outros adolescentes. Acaba se apaixonando por Marcela e assim começa a reavaliar a sua vida, percebendo que está metido num casamento sem sentimento algum. O casal vive numa casa projetada por eles, totalmente de vidro, dentro de um condomínio, e tem suas vidas e sentimentos devassados a partir desse encontro do destino. E aí sabe aquele ditado sobre o telhado de vidro e a pedra do vizinho? Foi usado como metáfora varias vezes ao longo do livro.

Bom, é indiscutível que #RaquelVilasBoas tem talento, mas acho que precisa amadurecer um pouco e se encontrar no seu estilo literário. Espero em breve ler mais alguma obra dela.

Por Sylvia Tavares

Deixe uma resposta