“Quando o mal tem um nome” – Glau Kemp

52CC858A-A612-4DEE-B28E-5A37617DB2FD

FICHA TÉCNICA 

Nome: Quando o Mal Tem um Nome

Autor: Glau Kemp

Editora: Independente / Amazon – Ebook.

SINOPSE: “Sinto medo. O tipo de medo que persegue até a presença de outras pessoas. Segue até a luz e entra nas cobertas. Não está debaixo da cama ou dentro armário. Está em minha pele e tem um nome. Não pergunte. Não descubra. Nunca saiba o nome do seu medo, ou irá chamá-lo… Seus lábios podem estar selados, mas sua mente repetirá: Donavan… Donavan… Donavan.”

“O homem que vai até a casa do diabo, partilha da sua comida, bebe da sua bebida, mas não teme sua ira. É mais perigoso que o próprio diabo, pois somente quando o aprendiz supera o mestre ele deixa de temê-lo.”

Até onde você iria por um sonho? Cruzaria o limite do sobrenatural por ele? Sobreporia sua fé e crença por um desejo? Marta fez tudo isso, mas pagou um preço que não poderia imaginar…

Quando o Mal tem um Nome nos apresenta Marta, mulher devota que sempre sonhou em ser mãe de uma menina e estava em sua segunda gestação de outro menino. Moradora da cidade de Aparecida/SP, cresceu envolta em religiosidade, fé e misticismo. Dentro do seu desespero por parir uma menina, ela recorre a promessas à Nossa Senhora Aparecida, promessas essas que nunca foram atendidas e acabam abalando sua fé na santa e na religião. Mas Marta não desiste e descobre que existe um jeito de dar à luz a sua tão sonhada filha…. Após conhecer uma cigana, Marta se entrega a forças obscuras, conseguindo o seu desejo, mas com um preço muito alto a pagar. Maria Clara é uma menina esperta, acanhada e simples. Por um tempo Marta custou a acreditar nos fatos que presenciava e o resultado de seu grande pecado. 

Após um trágico ocorrido, Maria Clara se vê frente aos inexplicáveis acontecimentos em sua vida e de sua família, mas nunca sozinha, pois a sombra que a acompanha durante toda sua vida continua lá, às vezes se manifestando e demonstrando o que desejava. 

Primeiramente tenho que manifestar minha total felicidade ao ver um livro de suspense/terror (que tanto adorei!) escrito por uma mulher e ainda mais, um livro nacional. Quando o Mal Tem um Nome é envolvente, muito bem escrito, com uma narrativa rápida e nos apresentando um clima angustiante e sufocante, dando a real ideia de que a história aconteceu ou poderia acontecer. Sem se utilizar de cenas grotescas ou violentas, Glau Kemp consegue entregar um livro totalmente fiel ao terror do jeito que os fãs do estilo vão adorar. Não é à toa que já adquiri na Bienal do Livro de SP, o livro Arquivos do Mal – Editora Coerência, compilação de contos de terror organizados pela Glau (virei fã total). Aguardem por mais esta resenha 😊   

— Por que um demônio iria querer vir até à casa de Deus, minha jovem?

— Por que o senhor iria até a casa do demônio, padre?

— Para levar a luz até ele.

— O demônio também tem seus planos.

Nota do fim 

Quando escrevi o ponto final desta história, Donavan e Clara estavam satisfeitos. Isso me permitiu sepultá-los aqui. Toda pessoa que ler esta história ou pronunciar seus nomes não correrá o risco de trazê-los de volta como eu fiz. Gosto de pensar que isso os deixou em paz e que fez com que encontrassem a luz, mas confesso que prefiro não arriscar. Porque toda vez que as luzes se apagam e o caminho entre o quarto e o banheiro fica longo demais, penso que tem alguém me esperando no final do corredor. Eu sei o seu nome. Donavan… 

Fim

resenha by Tati Mesquita

Deixe uma resposta