“Quando eu parti” – Gayle Forman

348907E6-9E67-4C6A-93DE-697E45A070E3

#QuandoEuParti recente livro de Gayle Forman.

É conhecida por suas histórias de romance ao público juvenil, mas que desta vez, ela estreia na literatura adulta ao descrever a frustração de uma mãe que trabalha, que é comprometida com suas tarefas e que se vira no avesso para conseguir dar conta de tudo! Nessa trama, Gayle, não deixa de lado questões fortes e reais.

Maribeth Klein, editora de uma famosa revista em Nova York, leva uma vida sobrecarregada e intensa. Casada com Jason, seu namorado desde a época da faculdade, se tornou mãe aos 40 anos dos gêmeos Oscar e Liv.

Agora aos 44 anos, ela trabalha com sua melhor amiga Elizabeth, que se tornou sua chefe. Uma amizade de anos, mas que atualmente, com o vínculo de funcionária e chefe, foi se abalando.

Maribeth comandava sua vida da maneira que podia, planejava absolutamente tudo, pois tinham coisas demais a serem feitas e sempre carregava coisas do trabalho para fazer, e com isso, sua atenção era sempre pedida por seus filhos, mas nem sempre conseguia atender aos pedidos.

Até que certo dia, Maribeth sofre um ataque cardíaco e durante um procedimento simples de angioplastia, ocorreu uma complicação que resultou em uma cirurgia de coração aberto e duas pontes de safena, com isso sua vida vira de ponta cabeça, agora é ela quem precisa de cuidados, ela quem precisa de atenção, mas o resultado que encontra não é o mesmo que imaginava.

Perdida com tudo o que vem acontecendo, todas as cobranças, Maribeth tem uma atitude inesperada: ela abandonou tudo e a todos. Deixou trabalho, filhos, marido, mãe. Tudo. Se encaminhou para estação de trem rumo a Pittsburgh com suas economias e não olhou para trás. Maribeth foi embora.

Em uma atitude desesperada de se reinventar, de se conhecer novamente, Maribeth se dá conta que escolheu Pittsburgh, por um único motivo: ela é adotada e quer saber mais a respeito de sua mãe, sua outra família. Já em Pittsburgh, Maribeth nos apresenta outros personagens como: Todd, Sunita, Janice e Dr.Grant. Todos queridos e que se tornam seus amigos.

Com algumas voltas no passado, lembranças, ela nos conta como conheceu Jason, como se apaixonaram, como era sua relação com seus pais adotivos, como conheceu Elizabeth e com se tornaram grandes amigas e como foram suas tentativas de se tornar mãe.

Nessa leitura, é impossível não julgar Maribeth, afinal, qual a mãe abandona seus filhos pequenos? Com muitos questionamentos, o desenrolar do livro é reflexivo, para todas nós mães, que as vezes, precisamos de um tempinho só nosso. Mesmo com todo o julgamento, passamos a ter um sentimento por Maribeth e a torcer por sua felicidade. Com muita emoção, esperamos que ela possa tomar a decisão certa para sua vida.

#sinopse

Quando um coração falha, não é apenas o corpo que trai – há sonhos desfeitos, amores não vividos, destinos cruzados. Maribeth Klein tem a própria cota de problemas: do marido omisso até a chefe e ex- amiga Elizabeth, passando pelos gêmeos superativos. Ela está sempre tão ocupada que mal percebe o ataque cardíaco.

Na angioplastia, tudo parecia bem. O procedimento padrão, obviamente, não envolvia cirurgia de coração aberto e duas pontes de safena depois, Maribeth estava em casa, se acostumando a ociosidade.

Entre restrições alimentares – quem sabe a diferença entre integral e desnatado de qualquer forma? -, uma infestação de piolhos e a derrocada profissional, Maribeth descobre que sua recuperação parece ser uma imposição a família. E faz o impensável – além das malas, claro – e parte.

Longe das exigências do marido, dos filhos e da carreira, e com a ajuda de novos amigos, ela finalmente é capaz de enfrentar o passado e os segredos que guarda até de si mesma. Cabe afinal, somente a Maribeth vencer os medos que todos sentimos, desafiar o convencional e ser feliz.

#gayleforman # arqueiro #amoler #amolivros #indico #instabook #instalivro #instabook #bookaholic #booklivers #bookstagram #ler #livros #libro #literatura #leiamais #mamaeindica #mamaetalendo

Resenha By Camila de Castro

 

 

Deixe uma resposta