“Livraria mágica de Paris” – Nina George

690B1893-9BAC-438E-B270-B0C926D3881F

Sabe aquela história que te faz ter vontade de entrar no livro? É exatamente o que senti durante toda a leitura de “A livraria mágica de Paris”, de Nina George. Desde as primeiras paginas já tive vontade de entrar no barco livraria do carrancudo mas simpático Jean Perdu, e mergulhar neste lindo romance junto com ele e os demais personagens.

Mesmo sendo um cara solitário, vivendo em um pequeno apartamento em Paris, Jean vive rodeado por seus livros e por seus clientes. E uma das coisas que logo me marcaram é a maneira como Jean “receita” os livros para seus clientes. Isso mesmo que você leu, ele receita uma leitura mais adequada com a pessoa, as vezes por conhecê-la a tempos, ou por algo que ela contou para ele, ele sabe o que indicar a que cada um, para que possa ler e amenizar os sofrimentos da alma: um decepção amorosa, um problema no trabalho, uma dúvida com o futuro, prisões do passado. Ele vende romances como se fossem remédios.

Mas este homem tão simples leva uma rotina diária para fugir de um passado que o atormenta há 21 anos: A perda de seu grande amor, Manon, que partiu enquanto ele dormia. Este é o único sofrimento que ele não consegue curar, sua desilusão amorosa. “Tudo o que ela deixou foi uma carta — que Perdu não teve coragem de ler. Até um determinado verão — o verão que muda tudo e que leva Monsieur Perdu a abandonar a casa na estreita rue Montagnard e a embarcar numa jornada que o levará ao coração da Provence e de volta ao mundo dos vivos”.

No começo do livro, não é falado o nome de Manon, ele sempre aparece de outra forma, através de um símbolo (não vou contar pra quem não leu, rs). E eu juro pra vocês que achava que o livro estava com problemas na digitação e a gráfica nem viu. Mas não, depois você descobre porque.

Este sucesso de público e crítica, repleto de momentos deliciosos e salpicado com uma boa dose de aventura, é uma carta de amor aos livros — perfeito para quem acredita no poder que as histórias têm de influenciar nossas vidas.

Para quem já foi a Paris, ou tem vontade de ir, toda a viagem descrita no livro te faz ter ainda mais vontade de voltar ou de conhecer a França e seus encantos. Tenho uma facilidade muito grande de ligar cheiros e imagens na cabeça, e em suas 308 páginas fiquei totalmente dentro da história, sentia tudo.

Ahhh e nas últimas páginas tem uma surpresa deliciosa.

E só para deixar vocês ainda mais curiosos, este foi mais um livro que não consegui adivinhar o final.  Para quem está acostumado a ler romances é uma novidade neh?!

Boa leitura e espero que gostem!

Resenha by Lívia Lima @titialitalendo

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s